Publicado em 28-01-2013 às 0:11 | por Bruna Rasmussen

Satisfaction: hit do Rolling Stones foi criado nos sonhos, enquanto Keith Richards dormia

Em entrevista, o guitarrista da banda contou como a música surgiu.

Keith Richards

Fonte: Reprodução/Deborah Feingold

Era 7 de maio de 1965 e Keith Richards, guitarrista de uma banda até então não muito conhecida, chamada Rolling Stones, foi para a cama com sua guitarra, como de praxe. Quando ele acordou, de manhã, percebeu que o gravador havia sido ligado e gravou seu sono até que a fita acabasse. “E eu pensei, eu não fiz nada. Talvez eu apertei o botão enquanto eu dormia”, disse Richards em entrevista à NPR.

Mas o “acidente” mostrou sua verdadeira cara quando o guitarrista experimentou tocar a fita para ouvir seus próprios roncos. O que aconteceu foi que o guitarrista escutou as famosas três notas da música em seus sonhos, acordou para tocá-las e murmurou “I can’t get no satisfaction” (eu não consigo ter satisfação alguma, em tradução livre) e dormiu novamente.

Em meio ao sono pesado, lá estava o riff de abertura de Satisfaction, música que, 40 anos depois, seria escolhida pela revista Rolling Stones como a segunda mais importante de toda a história do Rock.


Richards se lembra que Mick Jagger, vocalista da banda, não gostou da ideia no começo e achou que o riff, tocado na guitarra sem amplificador, mais parecia uma música country. No entanto, a canção acabou sendo gravada e se tornou o maior sucesso da banda até hoje.

Criatividade e sono

Para muitos especialistas, o processo criativo e o sono têm um importante elemento em comum: o desligamento do córtex frontal, parte do cérebro responsável por criar “filtros” em tudo o que você diz e faz. Com isso desativado, fica mais fácil unir ideias velhas formando algo novo e ser o que hoje chamamos de criativo.

  • Fontes:


Tags: , , ,






De volta ao topo ↑