Publicado em 04-02-2013 às 21:28 | por Bruna Rasmussen

Papel alumínio: por que um lado é brilhante e o outro é opaco?

Descubra agora o grande mistério dos dois lados do papel alumínio e como ele é feito.

Papel alumínio

Fonte: Reprodução/MorgueFiles

Antes de se questionar sobre o brilho do papel alumínio, é preciso entender como ele é feito. No início, um grande bloco de alumínio puro é colocado para derreter em uma fornalha, a mais ou menos 750o C.

Então, é feito um teste de qualidade com o alumínio e, se estiver tudo dentro do esperado, ele vai por um verdadeiro escorregador. Durante o caminho, todas as impurezas são filtradas por máquinas e tanques especiais, até chegar nos moldes. Nesta etapa, o líquido é transformado em uma grande barra que tem 4 m de comprimento e 45 cm de espessura.

A barra de alumínio passa por rolos de compressão em alta temperatura até ficar com uma espessura de 0,5 cm. Agora o produto já está fino o suficiente para quebrar, mas ainda não está bem do jeito que você quer: como um papel. Utiliza-se, então, um processo de beta radiação para manter uma espessura constante e, para passar nos rolos finais, são utilizadas folhas duplas de alumínio, evitando estragos, já que o material já está fininho.

Brilhante ou opaco?

Pronto, agora você terá a resposta para a pergunta do título: por que um lado é brilhante e o outro, fosco? O lado do alumínio que passou pelos últimos rolos fica com brilho devido ao próprio movimento da máquina, enquanto que o outro não.

Há uma diferença em termos de reflexão, mas ela é tão pequena que, na prática, tanto faz usar o lado opaco ou o brilhante.

  • Fontes:


Tags: ,






De volta ao topo ↑