Publicado em 12-02-2013 às 20:14 | por Bruna Rasmussen

“Vampiro” de 23 anos é viciado em sangue e tem dupla personalidade, dizem médicos

Para turco, beber sangue é tão importante quanto respirar.

Vampiro Crepúsculo

Cena de Crepúsculo. Fonte: Reprodução/Summit Entertainment

Embora pudesse, esta não é uma história baseada em Crepúsculo. Médicos da Turquia estão tratando um rapaz de 23 anos que é viciado em sangue. O “vampiro” teria começado seus hábitos peculiares ao cortar os próprios braços e a região do peito para sugar sangue. Segundo ele, “beber sangue é tão importante quanto respirar”.

As necessidades vampíricas, no entanto, foram aumentando, e chegou um momento em que seu próprio sangue já não era suficiente. Foi então que o rapaz começou a esfaquear e a morder outras pessoas para poder beber o sangue. O próprio banco de sangue da cidade, que não teve o nome relevado, sofreu com o vampiro, já que ele havia pedido para seu pai coletar algumas bolsas para que pudesse beber.

Freud explica?

Segundo médicos psiquiatras que estão cuidando do “vampiro”, ele teria sofrido diversos traumas ao longo da vida que poderiam ter causado tal quadro. De acordo com o estudo divulgado, o rapaz perdeu um filho de 4 meses, presenciou o assassinato de seu tio e um outro crime em que seu amigo cortou o pênis e a cabeça da vítima.

O “vampiro” fala sozinho e apresenta ainda sintomas de dupla personalidade e perda de memória, tanto em episódios do dia a dia quando em relação a eventos passados. Ele foi diagnosticado com stress pós-traumático, transtorno dissociativo de identidade, depressão e alcoolismo. E, não, ele não brilha no escuro.

  • Fontes: 


Tags: , , ,






De volta ao topo ↑