Publicado em 16-10-2012 às 8:46 | por Bruna Rasmussen

Mulheres fumantes provavelmente tiveram uma infância ruim, afirma estudo

Meninas que sofreram abuso emocional ou físico têm 1,4 mais chances de se tornarem fumantes.

Infância difícil pode levar ao vício em nicotina

Fonte: Reprodução/Marco Gomes

O cigarro está maltratando a sua pele e acabando com a sua saúde? De acordo com cientistas, mulheres fumantes que querem deixar o vício em nicotina devem rever a sua infância e tentar encontrar qual foi o problema.

Em uma pesquisa feita com mais de 7 mil homens e mulheres, foi percebida uma conexão entre traumas de infância e o hábito de fumar, principalmente nas mulheres. Garotas que foram abusadas emocional ou fisicamente na infância e meninas que tinham o pai ou a mãe na prisão têm até 1,4 vezes mais chances de se tornarem adultas fumantes.

De acordo com a Dra. Tara Strine, que comandou a pesquisa, os resultados estavam dentro daquilo que era esperado pela equipe. “Como as experiências ruins aumentam o risco de doenças psicológicas em homens e em mulheres, pareceu óbvio que uma pessoa que sofreu traumas na infância seja mais propensa ao vício de nicotina”, disse ela.

A descoberta deve ser utilizada por médicos e psicólogos em pacientes que lutam contra o vício do cigarro.

  • Fontes:







De volta ao topo ↑