Publicado em 02-11-2012 às 11:48 | por Bruna Rasmussen

Crianças que assistem a muita TV têm mais chances de se tornarem obesas

Estudo mostra que habilidade atlética e a circunferência da cintura são afetadas.

TV em excesso durante a infância pode causar danos ao corpo

Fonte: Reprodução/MorgueFile

Se você quer que seu bebê cresça saudável e sem sobrepeso, é melhor tirá-lo da frente da televisão. Um estudo, realizado pela University of Montreal, no Canadá,  e publicado no International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity, encontrou uma forte ligação entre o tempo gasto nesta atividade e a capacidade atlética que a criança apresenta alguns anos mais tarde.

Para provar isso, os pesquisadores mediram a circunferência da cintura e a  capacidade atlética de um grupo de crianças de 10 anos. Em seguida, foi analisada a quantidade de horas que cada uma delas passou, em média, na frente da TV quando tinha cerca de 4 anos.

O resultado mostrou que as crianças que assistiram 18 horas ou mais de TV por semana até os 2 anos tinham uma cintura até 7.6 mm maior do que as outras, que consumiram cerca de 14,8 horas  na mesma atividade. A quantidade de horas pode parecer pouca, mas as consequências são mais que relevantes, afirmam os cientistas.

Em termos de flexibilidade, foi percebido que a altura do pulo que uma criança conseguia dar diminuía em até 3 mm para cada hora “extra” de TV consumida até essa mesma idade.

De acordo com a Dra. Linda Pagani, responsável pela pesquisa, “a mensagem final é que assistir a muita televisão não é bom. Essas descobertas dão suporte à suspeita clínica que mais horas de TV contribuem para o aumento de peso, além de oferecer dicas essenciais para combater isso de forma eficiente”.

  • Fontes:







De volta ao topo ↑