Publicado em 19-11-2012 às 22:56 | por Bruna Rasmussen

Gene que pode prever a hora da sua morte é descoberto

Assim como a cor dos cabelos ou dos olhos, genes indicam a hora do dia em que você vai partir desta para melhor.

Gene prevê a hora da morte

Fonte: Reprodução/stock.xchng

Pesquisadores do Beth Israel Deaconess Medical Center em Boston, nos EUA, estavam estudando doenças como o Parkinson e o Alzheimer quando descobriram, por acaso, uma variação genética que está tão relacionada ao chamado relógio biológico que poderia até mesmo prever a hora da nossa morte.

Durante a pesquisa, realizada há 15 anos, participaram 1.200 pessoas com 65 anos e saúde estável. Foram analisados os padrões de sono de cada uma delas, bem como o perfil psiquiátrico e neurológico, o que pode indicar o desenvolvimento das doenças já citadas.

O gene do relógio biológico

Os pesquisadores encontraram uma molécula próxima a um gene identificado como “Period 1”, que pode ter sua base composta ou por adenina (A) ou por guanina (G). Raciocinando com uma biologia básica, sabemos que, dessas duas opções, há três possibilidades de genes: AA, GG e AG.

Segundo o estudo, As pessoas cujo genótipo apresenta o gene AA costumam acordar uma hora mais cedo do que os GGs. Os AGs, por sua vez, ficam no meio termo.

Hora da morte

Pode parecer surreal prever a hora da morte, mas nada que uma boa pesquisa e estatística não façam. Assim como genes preveem a cor do seu cabelo ou a sua pré disposição para diabetes, o estudo revelou que as pessoas AA ou AG geralmente morrem antes das 11 horas da manhã, enquanto que os GG preferem bater as botas no fim da tarde.

Agora os pesquisadores querem entender melhor como funciona esse gene. O estudo pode ser útil na hora de calcular o melhor horário para pacientes tomarem medicamentos ou indicar horários críticos em que hospitais devem ficar atentos sobre casos de ataques cardíacos e derrames.

“Então realmente há um gene capaz de prever a hora do dia em que você vai morrer. Não a data, infelizmente, mas a hora do dia”, afirmou o Dr. Clifford Saper, responsável pela pesquisa.

  • Fontes:


Tags: , ,






De volta ao topo ↑