Publicado em 24-11-2012 às 19:57 | por Bruna Rasmussen

Pessoas alcoolizadas têm mais chances de saírem vivas de acidentes

Levou um tiro, foi esfaqueado ou bateu a o carro? Se você estiver bêbado, as chances de você sobreviver são maiores, segundo estudo.

Alcoolizados têm mais chances de sobreviver

Fonte: Reprodução/icanshowyouhowtodoit

Um curioso estudo realizado por pesquisadores da University of Illionis, em Chicago, nos EUA, estabeleceu uma relação entre as chances de sobrevivência de pessoas que se machucam e o nível de álcool no sangue. Ou seja, se você estiver bêbado e levar uma facada durante uma briga de bar, as chances de você sair vivo dessa enrascada são maiores do que se você estivesse sóbrio.

A pesquisa foi feita a partir dos dados de mais de 190 mil pacientes tratados em hospitais de emergência do estado de Illionis entre 1995 e 2009. Foram identificados os tipos de acidentes sofridos por essas pessoas, bem como o nível de álcool presente no sangue (de 0 a 0,5, sendo 0,35 um nível bastante alto) de cada uma delas e o índice de recuperação.

Com exceção dos acidentes por queimadura, foi constatado que quanto mais álcool havia no sangue de um paciente, mais chances ele tinha de ficar bem. Para Lee Friedman, autor do estudo, vítimas de arma de fogo e pessoas que foram esfaqueadas são as que mais se beneficiam do suposto efeito protetor do álcool.

Acidentes de automóvel

Efeito do álcool

Fonte: Reprodução/rick

Diferente do que alguns imaginam, pessoas alcoolizadas não se machucam menos durante um acidente de automóvel. O que acontece, segundo o pesquisador, é o mesmo processo de recuperação rápida vista nos demais casos. Sendo assim, se duas pessoas sofrem um acidente e se machucam de forma semelhante, aquela que estiver sóbria têm mais chances de morrer.

“Você não morre pelo machucado em si, você morre pela resposta fisiológica subsequente, como inflamações e a perda de fluidos. Se você levar um tiro, não é o buraco que te matar”, afirmou Friedman.

Álcool “faz bem”? Não é bem assim…

Os motivos que levariam o álcool a acelerar a recuperação de machucados e proteger o corpo em caso de acidentes ainda não foram identificados. No entanto, o pesquisador garante que a intenção não é incentivar o consumo de bebidas alcoólicas ou tentar negar o fato de que as pessoas estão mais seguras depois de duas garrafas de vodka. “Estar alcoolizado, mesmo que um pouco, está ligado a um maior risco de se machucar”, afirmou.

  • Fontes:


Tags: , , , , ,






De volta ao topo ↑