Publicado em 11-02-2013 às 18:45 | por Bruna Rasmussen

Casamento por amor é considerado vergonhoso e é banido de vilarejo indiano

Conselho ancião de Asara só permite casamentos arranjados.

Casamento arranjado

Fonte: Reprodução/Alamy

Na vila de Asara, no nordeste da Índia, as mulheres com menos de 40 anos não podem andar sozinhas, usar celular ou mostrar o rosto. E, recentemente, foram proibidas de se apaixonarem.

O Panchayat, conselho do vilarejo que é formado por anciões, decidiu banir o casamento por amor, já que isso seria um comportamento inadequado, que estaria trazendo vergonha para a sociedade de Asara. A partir de então, apenas os casórios arranjados pelos pais são celebrados na região.

A medida foi vista com maus olhos organizações que lutam pelos direitos das mulheres no país. De acordo com Mamta Sharma, da National Comission for Woman, a nova “lei” de Asara é risível. Já Sudha Sunder Raman, que pertence à India Democratic Women’s Association, afirma que “a noção de que as mulheres até os 40 anos precisam de proteção e precisam ser controladas é extremamente chauvinista e detona com todas as normas básicas”.

Amar é feio

Embora o Panchayat não tenha o poder de definir leis que sejam validadas pela constituição do país, ele exerce enorme influência sobre os moradores de Asara. E tentar contestar as decisões pode ser uma decisão perigosa: para mulheres que agem fora do padrão criado por eles, há pena de morte.

Conselho em Asara

Fonte: Reprodução/IBNLive

Prova disso é um caso recente de violência, em que um pai arrancou a cabeça da filha após matá-la. O motivo? Ela estaria apaixonada por outro homem, após deixar seu primeiro marido.

  • Fontes:


Tags: , ,






De volta ao topo ↑