Publicado em 17-09-2012 às 22:45 | por Bruna Rasmussen

Mulher dá à luz um cavalo durante culto em igreja da Nigéria, afirma jornal

Animal foi encontrado morto por jornalistas. De acordo com pastor, feto era demoníaco.

Enquanto centenas de pessoas participavam de um culto na World Liberation Ministry, igreja localizada em Benin, na Nigéria, uma mulher deu à luz um cavalo. O pastor Silva Wealth contou ao The Nation Online NG que as pessoas geralmente vomitam coisas estranhas durante os rituais, mas que nada parecido com isso jamais aconteceu por lá.

VÁ ATÉ O FIM DA PÁGINA PARA VER A IMAGEM

Wealth dissera que algo estava bloqueando o útero da mulher, cuja identidade não foi revelada, e que ela começou a sangrar e a gritar, até que o feto foi expelido. O animal já estava morto quando os jornalistas chegaram à igreja, mas o pastor se negou a confirmar se ele estava com vida quando “nasceu”. “Eu não posso descrever o objeto”, disse ele.

“Ninguém deveria tocá-lo porque era demoníaco”

O Tribube NG conversou com Veronica Egiebor, uma enfermeira que participava do culto e que auxiliou a mulher grávida durante o parto. O pastor teria perguntado à mulher se ela estava grávida e, ao receber a confirmação, afirmou que ela não estava carregando “um bebê comum”.

“Eu nunca vi nada parecido com isso na minha vida antes. As pessoas estavam dizendo que era uma cabra, mas se parecia com um cavalo. O objeto tinha um pescoço comprido e as orelhas eram longas. Mas o pastor disse que ninguém deveria tocá-lo porque era demoníaco”, contou a enfermeira sobre o suposto nascimento do cavalo.

A igreja afirma que o nascimento do cavalo foi um trabalho divino, mas para o ginecologista Dr. Jerry Uwaifo, do Central Hospital, em Benin, tudo não passa de uma farsa, já que o nascimento seria impossível. “Uma mulher pode dar à luz uma criança deformada, mas não um animal”, explicou ele.

E você, o que acha? O cavalo nasceu da mulher ou é tudo uma grande farsa?

ATENÇÃO:
A IMAGEM ABAIXO É FORTE.

Feto do cavalo

Fonte: Reprodução/Osagie Otabor

  • Fontes:


Tags: , , ,






De volta ao topo ↑