Publicado em 05-08-2012 às 15:55 | por Bruna Rasmussen

Seriam os golfinhos nossos primos distantes?

Animais extremamente inteligentes têm um cérebro semelhante ao de humanos.

Fonte: Reprodução/stock.xchng

Golfinhos são tão espertos quanto macacos quando o assunto é inteligência e capacidade de comunicação. De acordo com a neurocientista Lori Marino, da Universidade de Emory, nos Estados Unidos, esses mamíferos aquáticos conseguem até mesmo entender a noção de “zero” – acredite, é algo complexo.

Esses animais sabem quem eles são e têm uma noção de grupo bastante apurada. De acordo com Lori, um golfinho consegue sentir e compreender os sentimentos do outro. Mas como isso é possível?

Tudo está no DNA

A partir de uma pesquisa genética, foi apurado que os golfinhos têm 228 sequências genéticas que os diferenciam dos outros mamíferos. Dez dessas sequências estariam relacionadas ao sistema nervoso, o que explicaria o fato de eles terem um cérebro maior e uma capacidade cognitiva diferenciada, semelhante à dos macacos.

Apesar disso, sabe-se que a evolução dos primatas (e consequentemente do homem) e a dos golfinhos traçaram caminhos completamente diferentes. A última vez que os dois animais tiveram um ancestral em comum faz no mínimo 95 milhões de anos. Então, podemos considerá-los primos distantes, mas nada mais que isso.

Lori, que vem pesquisando os golfinhos há anos, se impressiona com “o fato de eles serem tão diferentes de nós e, ao mesmo tempo, tão semelhantes”.

  • Fontes:


Tags: ,






De volta ao topo ↑