Publicado em 31-10-2012 às 13:38 | por Bruna Rasmussen

Providence Biltmore: um tour pelo hotel mais mal assombrado dos EUA [galeria]

O Zoinc passou uma noite no hotel em que já foram assassinadas mais de oito pessoas e onde hóspedes desaparecem.

Hall do Providence Biltmore Hotel

Lustre no hall do Providence Biltmore Hotel. Fonte: Zoinc

Quando o assunto é hotel mal assombrado, poucas coisas conseguem ser mais sinistras que o Providence Biltmore, um prédio de 18 andares localizado no centro de Providence, a capital do estado de Rhode Island, nos Estados Unidos. Mas o que um hotel localizado em uma pequena cidade próxima ao Atlântico pode ter de tão assustador?

De acordo com a American Hotel & Lodging Assiciation, este é considerado o hotel mais mal assombrado de todo os Estados Unidos. O Providence Biltmore Hotel hospedou pessoas de todas as partes do mundo, incluindo o ex-presidente norte-americano John F. Kennedy. Além disso, teria sido neste prédio que Stephen King se inspirou para criar o Overlook Hotel, de “O Iluminado”.

Seu lado assustador já faz parte da cultura popular e, segundo a lenda, o local teria sido cenário do assassinato de mais de oito pessoas e diversos hóspedes teriam desaparecido enquanto caminhavam nos luxuosos corredores do prédio.

Hotel de Satã

O edifício foi construído em 1918 por conhecidos praticantes do satanismo e aberto ao público quatro anos depois. A ideia, segundo conta a lenda, era criar um local para que a prática satânica pudesse ser compartilhada. Assim, o terraço abrigava um galinheiro que supria as necessidades de sacrifícios dos cultos e havia uma sala de jantar especial em que os convidados eram servidos por garotas nuas.

Quadro mostra imagem do hotel ainda em construção, em 1918

Quadro mostra imagem do hotel ainda em construção, em 1918. Fonte: Zoinc

Nesta mesma época, de 1919 a 1930, foi instaurada nos Estados Unidos a Lei Seca, que proibia o comércio e o consumo de qualquer tipo de bebida alcoólica. No entanto, o estado de Rhode Island era um dos que menos se importava com a proibição. O Biltmore tornou-se famoso por vender bebidas e era um dos lugares mais indicados para quem queria ficar bêbado naquele tempo.

Mas como todos sabemos, onde há embriagados, a briga sempre aparece. Foi devido ao consumo excessivo de álcool que as oito mortes aconteceram no recinto do hotel, incluindo a de uma menina de 11 anos que era prostituta e que foi morta afogada dentro da banheira do quarto.

Uma noite em Biltmore

Suíte do Providence Biltmore Hotel

Suíte do Providence Biltmore Hotel. Fonte: Zoinc

O Providence Biltmore já foi reformado diversas vezes, sendo a última delas em 2006. Apesar disso, a decoração de 1922 foi mantida, preservando a tradição histórica – e macabra! – do lugar. O hall de entrada é lindo e tem um lustre gigante em cima da escada que hoje dá para as salas de convenção. Hoje, o térreo abriga um restaurante de frutos do mar e um Starbucks.

Subir com o elevador para os quartos é uma verdadeira viagem no tempo. Os corredores largos, o pé direito altíssimo e as portas grandes fazem com que você se sinta em um verdadeiro museu. A suíte em que ficamos eram composta por uma sala, um closet gigante, o quarto com duas camas e um banheiro. Os móveis e a decoração seguem a mesma linha. A cama e a poltrona gigantescas, bem como os espelhos com detalhes dourados poderiam compor um quarto de rei dentro de um castelo sem maiores dificuldades.

Fechadura da porta do banheiro é de modelo antigo

Fechadura da porta do banheiro é de modelo antigo. Fonte: Zoinc

O banheiro, apesar da reforma em 2006, já estava precisando de cuidados e tinha o papel de parede descolando. Curioso foi perceber o tipo de fechadura usado na porta: extremamente antiga e já desgastada. Não nos supreenderíamos se fosse a original, colocada em 1918.

Hora do pesadelo

Não ouvimos barulhos suspeitos nem vimos vultos passeando pelos corredores. Apesar de ser sinistro pela própria aparência e história, o Providence Biltmore pode decepcionar quem vai atrás de almas penadas. O máximo que aconteceu foi a luz piscar e um dos grandes ventiladores de teto parar de funcionar por alguns instantes, mas isso atribuímos à idade das fiações elétricas.

Passamos uma noite perfeitamente comum e, apesar de frustrar quem queria fantasmas, o Providence Biltmore Hotel foi uma excelente experiência – não só por ser “mal assombrado”, mas por trazer uma história praticamente centenária e pra lá de interessante.

  • Fontes:


Tags: , , , , , , ,






De volta ao topo ↑